quinta-feira, 3 de março de 2011

O meu relógio novo

Quando era criança eu ganhei vários presentes que gostei pra caramba. Mas sempre tem alguns que a gente acaba lembrando com mais carinho, né? Pense aí: qual foi o presente que você ganhou quando era criança e que você se lembra até agora? Sempre tem algum! O interessante é que nem sempre é o mais caro.

Eu me lembro de um relógio que eu ganhei num aniversário. Foi o meu primeiro relógio. Caraca, você não tem idéia do quanto eu gostei dele. Passei a festa toda dando um jeito de ficar com o braço direito pra cima pra que todo mundo pudesse ver o meu relógio novo.

Um tempão depois eu vi as fotos do aniversário e vi que em todas elas o meu relógio novo estava aparecendo. Tinham situações que não tinha porque eu levantar o braço, mas eu dava um jeito! Tava muito feliz com o meu relógio novo!

O pior é que ele não era a prova d`água e, durante a festa, ele acabou molhando e estragando! Precisa dizer que aquela foi a exata hora que a festa acabou pra mim?

Essa minha alegria e o valor que eu dei para esse presente e o malabarismo que fazia para mostrá-lo me fez lembrar Mateus 13:45-46 que diz assim:

- O Reino dos céus também é como um negociante que procura pérolas preciosas. Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou.

Tanto eu quanto o negociante tínhamos algo de muito valor pra gente. Cada um demonstrou de uma forma diferente o valor daquilo. No caso do negociante, ele vendeu tudo o que tinha para comprar aquela pérola.

Baseado no que falamos e cantamos, tenho uma pergunta que não quer calar é:

- Se o Reino dos céus realmente é tão importante assim pra nós, então porque não somos capazes de abrir mão de quase nada em prol dele?

É uma luta gigante pra encontrarmos pessoas que estejam dispostas a acordar um pouco mais cedo pra fazer algo pra Deus. Não vou nem falar da dificuldade quando envolve feriado ou quando já estava programada uma ida à praia, cinema ou algo do tipo, tá bom!

Se você tem pensado duas vezes antes de abrir mão de alguma coisa pessoal para poder fazer algo pra Deus, eu te pergunto: Será que você realmente encontrou esse tesouro tão importante? Ou será que ele realmente é tão importante assim pra você? A praia, o feriado, a diversão, o cinema, a cama, o não fazer nada tem sido mais importante que esse tesouro que você tanto diz que encontrou?

Fica esse alerta aqui:

- Conheço as suas obras; você tem fama de estar vivo, mas está morto. Esteja atento! Fortaleça o que resta e que estava para morrer, pois não achei suas obras perfeitas aos olhos do meu Deus. Lembre-se, portanto, do que você recebeu e ouviu; obedeça e arrependa-se. Mas se você não estiver atento, virei como um ladrão e você não saberá a que hora virei contra você. (Apocalipse 3: 1-3)

Pense muito bem nisso!

Abraços!

2 comentários:

Lilika Liu disse...

Acordei hj c/ o trecho de uma música de Heloisa Rosa na mente! que fala desse versículo do negociante q/ vendeu td!! a música diz: "então eu vendi td que tinha, p/ te ter Senhor!!" esse post foi p/ testificar essa palavra q ta martelando no meu coração! Glória Deus! Q Deus te use sempre!

Bruna Cesaroni disse...

Palavra muito boa Cleber.. E pode deixar que não vou fazer o comentário q vc está temendo.. hehe