terça-feira, 9 de novembro de 2010

E se ele abrir o meu guarda-roupa?

A gente sempre tem boas lembranças do passado, né? Alguns tem poucas lembranças e outros tem muitas. Mas todos temos. Né "mermo"?

Eu lembro do meu quarto na casa que eu morava lá no Rio. Ele era grande. Gostava muito dele. E eu nunca arrumava o meu guarda-roupa. Só quando minha mãe me obrigava a fazer isso. Na porta do guarda-roupa, tinha uma placa de perigo escrito: "Cuidado! Risco de desmoronamento!"

Uma vez, um tio meu, que mora em Vila Velha, Espírito Santo, foi no Rio visitar a gente. Eu não sabia que ele tava chegando. Eu sempre soube que ele é super metódico e organizado. Como era a primeira vez que ele ia na minha casa, eu tinha certeza que meus pais iriam mostrar a casa toda pra ele. Ao invés de eu ir falar com ele ainda no portão, eu saí correndo pro meu quarto, peguei todas as roupas que estavam no chão, na cama, na mesa do computador, na janela, no ventilador de teto, em cima do guarda-roupa, recolhi tudo e joguei de qualquer jeito dentro do já bagunçado guarda-roupa.

Depois, com a consciência "tranqüila", fui falar com o meu tio, já que o meu quarto já tava "arrumado".

Ele foi passando de cômodo em cômodo e meu coração batia mais forte quanto mais ele chegava perto do meu quarto. Ficava pensando comigo mesmo:

- E se ele abrir o meu guarda-roupa?

Mas aí, minha mãe me surpreendeu. Subiu um pouco antes, fechou a porta do meu quarto e quando meu tio subiu, ela só apontou pra onde ficava o meu quarto e disse:

- Ali é o quarto do Cléber. Eu sempre fecho a porta porque tá sempre bagunçado.

Me dei mal! De nada adiantou o meu enooorme esforço de "arrumar" o quarto! Eu não queria que o meu tio visse o meu quarto bagunçado e já nem tava mais. Acabou que não só o meu quarto ficou conhecido como bagunçado, mas eu mesmo fiquei conhecido como O bagunceiro. Acabou sendo pior.

Aí eu reflito que no Salmo 139:4 diz: "Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor."

Eu tentei dar um jeitinho e enganar o meu tio. Mas não deu certo.

Eu te pergunto: quantas vezes você já se pegou querendo esconder alguma coisa de Deus? Quem sabe agora mesmo você tenha um segredinho aí guardado dentro do seu guarda-roupa e talvez você esteja se iludindo pensando que no primeiro momento que tiver a sós com Deus você vai falar tudinho, detalhe por detalhe.

No versículo 2b diz que o Senhor "de longe conhece o nosso pensamento". Posso te falar uma coisa? Desista! Não tem como você esconder de Deus isso aí que você tá tentando guardar só pra você. Ele sabe quem você é, o que você está pensando agora, as suas intenções e conhece muito bem, até mesmo, os seus pecados. Mas apesar de tudo, Ele te ama!

Limpe o quarto da sua vida hoje mesmo, começando pelo guarda-roupa. Jesus vai te ajudar. Acredite nisso!

Um comentário:

Vanessa Cesaroni disse...

Kebs, que parabola viu! Parabéns! Muito boa sua forma de escrever... Mto legal mesmo. Cada post fico mais interessada, e olha que nem tenho paciência pra blogs, flogs, glogs, e afins. hehehe.. Deus continue te inspirando. Gostei mto do post da arquibancada tbm. Bjão!