segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Esse aí não sou eu!

Uma vez eu estava com uma viagem à trabalho programada para Teresina, Piauí. Já estava com as passagens compradas, mas faltava reservar o hotel. Foi aí que lembrei de um amigo, que vou chamá-lo de Berosvrênio. Como ele viaja bastante "praqueles" lados, perguntei se ele tinha um hotel bom que pudesse indicar pra mim. Nessa hora eu fui surpreendido por ele.

Berosvrênio pegou o telefone, ligou pra um hotel que conhecia lá e foi logo falando pro gerente:

- Bom dia, aqui é Berosvrênio, tudo bom? Olha só, estou ligando pra dizer que está indo pra Teresina nesse próximo final de semana um dos maiores diretores daqui da empresa. Ele está indo visitar as lojas de Teresina e fazer algumas negociações importantes para a empresa. Falei pra ele que o hotel de vocês é o melhor da cidade. Coloque-o no melhor quarto. Ok?

Depois de mais alguns minutos, Berosvrênio me disse que já tinha reservado o hotel. Foi aí que eu disse pra ele:

- Ué, mas esse aí não sou eu!!!

- O importante é que seu hotel já está reservado! - respondeu ele.

Tenho falado com alguns amigos sobre algo e queria falar pra vocês também. Particularmente, eu acho assustador perceber que o Cristo que está sendo pregado por muitos não é o Cristo que encontramos na Bíblia. Assim como eu na situação acima, fico imaginando Jesus dizendo:

- Ué, mas esse aí não sou eu!!!

Temos visto pregações de um cristianismo baseados no tradicionalismo, na renovação, temos o cristianismo do "sapatinho de fogo" de um lado, da prosperidade do outro, misturados ao cristianismo dos "mistérios de Deus" e assim por diante e por diante e por diante… porém tenho sentido falta do cristianismo baseado na essência de Deus: O AMOR.

Quantas igrejas você pode contar que a marca delas é o amor? Aquele amor escrito em 1ª Coríntios 13: 4-6:

"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade."

E ainda vou mais além. Quantas pessoas, incluindo eu e você, são conhecidas como pessoas que amam? Repito: incluindo eu e você!!! Se nós somos a igreja, então precisamos marcar a nossa geração demonstrando amor. Um amor verdadeiro, o verdadeiro cristianismo.

"Amados, visto que Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros." (1João 4:11)

Esse é o verdadeiro cristianismo.

Abraços!

7 comentários:

Cezino disse...

Concordo com todas suas palavras!

Muito bom Cabeção!

ps: Fique a vontade para usar meu nome, acho que é no mesmo estilo desses aí que você usa nos seus posts.

rs

abração

Cezino

Ponês disse...

Clebão...
Show!! na minha profissão de fé comentei sobre o que me levou a ser um cristão, que foi simplesmente conhecer o AMOR de Cristo. o Amor que estou aprendendo a viver, e procuro sempre Amar como Ele Ama. 1 Coríntios 13 é o capitulo que marcou na minha decisão.
Valeu Cleber...Abração..
Suíno.

Luíza Britto disse...

Muito bom mesmo o texto de hoje! ( SO O DE HOJE ) ushuhasuhashas sempre é bom né, imprecionante de onmde vem tanta criantividade, ainda mais pros nomes, acho que o proximo pode ser CEZINO mesmo, bem entrainho ! hahaha

enfim, realmente as igrejas estão perdendo a essencia que é o AMOR!
mas ainda da tempo de mudar isso !

que Deus continue te usando para passar a palavra dEle com toda essa sabedoria!

Danilo disse...

Massa... foi a nossa conclusão mesmo...
concordo com tudo, menos com o "mais" O_O hehehe

Lilika Liu disse...

É isso ai Cléber!! tô buscando muito viver esse amor.. meu blog q o diga.. hahaha! Só o verdadeiro amor é capaz de transformar.. alcançar.. impactar... benção!!

Gabi Neves disse...

Muito bom Crebis,
eu sempre leio seu blog nos dias certos! ahhahaahah
benção esse post de hj!

Larissa disse...

Também estive pensando nisso nesses ultimos tempos,
o conceito de ser cristão tem sido muito alterado hjem dia. As pessoas axam por ex q ser cristão é ter dinheiro, saúde, se alguem ta no deserto eh pq ta pecando...
e mais, nos cristãos ñ temos refletido o verdadeiro Jesus, muitas vezes refletimos uma tonelada de religião...