quinta-feira, 25 de novembro de 2010

A história é a seguinte

Uma vez, lá no Rio de Janeiro, eu e uns amigos precisávamos atravessar uma rodovia estadual. Tinha uma passarela, mas não era tão perto dali. Eu fui logo dizendo pra gente atravessar a pista ali mesmo, já que estavam passando poucos carros naquela hora. Foi aí que o Eurosvaldo (nome fictício. Óbvio!) me falou de uma experiência dele e que, depois disso, nunca mais atravessaria a rodovia.

A história é a seguinte:

Certa vez, à noite, Eurosvaldo e outros amigos foram atravessar aquela rodovia naquele mesmo lugar que a gente tava. Só que eles decidiram fazer uma aposta pra saber quem conseguia chegar do outro lado primeiro. Coisas de adolescentes. Quem nunca brincou de fazer apostas? Eu já! hahaha!!!

Então, quando eles viram que não tava vindo nenhum carro, contaram até 3 e saíram correndo, Eurosvaldo já zombava dos outros porque tava ganhando a corrida, quando, de repente, olhou pro lado e viu um carro vindo em alta velocidade e com os faróis desligados, por isso que eles não tinham visto ele vindo.

Essa é a hora que o coração dispara, a expressão facial se transforma em segundos e o medo da morte… bem, esse sim a gente consegue sentir bem de perto e com força total.

Ele já achava que não tinha mais como escapar. Em milésimos de segundos ele seria atropelado violentamente. Foi aí que outro amigo dele, Jescráucio, o empurrou com toda força e evitou que ele fosse atropelado. Eurosvaldo rolou pelo chão e se ralou todo. Porém, salvo. Levantou-se bem rápido, completamente assustado, e foi logo para o canteiro central. Depois de puxar o ar bem forte pela primeira vez após o enorme susto, foi logo olhar pro amigo que tinha salvado a sua vida e agradecê-lo.

Jescráucio salvou a vida do Eurosvaldo em frações de segundos, mas… não conseguiu salvar a sua própria vida. Jescráucio foi atropelado pelo carro e morreu instantaneamente na pista.

Essa cena comove Eurosvaldo até hoje. Ele está vivo porque Jescráucio acabou morrendo em seu lugar.

Jesus Cristo também "se entregou a si mesmo como resgate por todos" (1 Timoteo 2:6a). O amor de Cristo por nós é tão grande, que Ele, mesmo sendo Deus, veio ao mundo em forma de homem, para que, através da morte dele, a gente tivesse vida e encontrasse salvação.

"Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos." (João 15:13)

Sendo Deus, Ele ressuscitou, mostrando todo o Seu poder! Ele vive hoje!

Talvez você precise, agora mesmo, decidir em seguir aquele que salvou a sua vida através da sua própria morte. "Jesus Cristo deu a sua vida por nós" (1ª João 3:16b). Se você quiser fazer isso agora mesmo, feche os seus olhos aí onde você está e, com as suas próprias palavras, fale isso pra Ele.

Caso você queira conversar melhor, me mande um e-mail: cleberdacruz@gmail.com.

Abraços!

3 comentários:

Cezino disse...

Não tem amor que se compare!

Gostei do texto!

abração

Ponês disse...

Sem palavras...Muito bom!!!
Abraços

Evelyn Brito disse...

uau, esse foi emocionante!
gostei muito! :D