sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Essa é a grande viagem!

Muitos sabem da viagem que fiz pra África do Sul em 2009. Me lembro que no dia que eu decidi que iria pra lá, eu comecei a fazer várias pesquisas sobre o lugar. Entrei no Google e vi inúmeras fotos, vídeos, pontos turísticos, cultura, moeda, idioma, costumes, comida, procurei igrejas e vi até alguns shows que teriam por lá. Foi uma vasta pesquisa. Aliás, estava indo passar um mês num outro país, iria sozinho e era a minha primeira viagem longa para fora do Brasil. Nada mais óbvio do que eu fazer isso mesmo. A pesquisa foi tão bem feita que, praticamente, não tive muitas surpresas quanto ao que iria encontrar lá. Lógico que pesquisa pela internet não se compara a você estar lá ao vivo, a sensação é totalmente diferente e eu pude ver que a África do Sul é um país extraordinário! Recomendo a qualquer um.

Tive toda essa preocupação em pesquisar tudo o que podia encontrar, apesar de essa viagem ser de apenas 1 mês. Numa viagem de mudança, essas preocupações com detalhes aumentam drasticamente, até mesmo porque você vai passar a viver ali e não somente fazer turismo.

A Bíblia fala de um cara que passou por todo esse processo de mudança: Abrão. Ele não sabia quais eram os costumes do povo da terra pra onde ele estava indo, não sabia nada sobre o clima, tipo de vegetação, se era um povo amigável ou não. Na verdade, ele não sabia nem pra onde estava indo. Ele só tinha uma certeza: Deus estava mandando ele ir. Isso já era suficiente pra fazê-lo sair da casa dos pais, da sua rotina, deixar pra trás os seus costumes, largar tudo pela certeza de que Deus é fiel e iria suprir o necessário pra ele e pra todos os que estavam com ele.

Repare que estamos tão preocupados em fundamentar a nossa teoria sobre fé, sobre o Deus Provedor, mas quando nos deparamos com situações em que Deus nos pede pra sairmos da teoria e irmos para prática, nos tornamos pessoas incrédulas. Nossa devoção dominical e as músicas que cantamos com as mãos levantadas e fazendo caras e bocas apontam pra uma fé inabalável, porém a nossa prática de fé mostra o quanto somos ateus.

Muitos criam inúmeras teorias pra justificar o fato de não vermos mais o mar se abrir, o gigante cair, a muralha se despedaçar e os pães serem multiplicados. Deus não mudou, seu poder e sua fidelidade também não mudaram. O problema é que não encontramos hoje em dia tantas pessoas como Abraão, Moisés, Elias e muitos outros. Isso foi o que mudou.

Faço uma pergunta: o que você está disposto a largar para que a vontade de Deus seja cumprida na sua vida? Vou colocar abaixo uma oração de apenas uma linha. Será que você consegue fazê-la de coração?

- Senhor, seja feita a Tua vontade!

Pense no que essa oração pode acarretar. Se a primeira coisa que vem na sua mente é "vou perder muita coisa", "vou colocar minha vida em risco", "vou sofrer", então sinto-me na obrigação de dizer que o Deus que você serve é falso. Sua motivação está errada! Você está tendo pensamentos pessimista diante do maior dos convites que Deus pode fazer pra uma pessoa: "venha experimentar da minha fidelidade". Esse é o convite que Deus quer que você aceite. Essa é a grande viagem!

Saia da teoria. Venha pra prática!

"Provai e vede que o Senhor é bom. Bem-aventurado o homem que nele confia." (Salmo 34:8)

Abraços!

Nenhum comentário: