quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Era melhor Cristo não ter morrido!

Há um tempo atrás os computadores que eu e um amigo usavámos no trabalho tava na lista dos melhores da empresa, era uma super máquina. Monitor grande, um baita HD, boa placa de vídeo… enfim, tudo de bom! Porém, veio uma possibilidade de a gente passar a usar o iMac da Apple. Quando fiquei sabendo disso, me empolguei na mesma hora! Estaria saindo de um nível bom e estaria indo para um nível muito melhor de ferramenta de trabalho.

Quando, enfim, o iMac chegou, foi festa geral! Fui logo ligando e vendo tudo o que ele tinha. Parecia uma criança. Fui logo me apaixonando pelo Magic Mouse. Pra mim, tudo no iMac era bem melhor, tudo! Porém, havia uma necessidade eminente: deveria me readaptar às mudanças. O sistema operacional é outro, bem diferente do Windows. Os softwares da Adobe (sem eles eu não trabalho) também tinha algumas mudanças, porém… me sentia num nível muito melhor. O que era bom, ficou muito melhor.

Acontece que esse meu grande amigo e colega de trabalho achava o contrário. Ele preferia continuar com o Windows, com o mouse "normal" e com o computador antigo. Nesse caso, não existe certo ou errado, apesar de eu achar que o iMac tenha aumentado bastante a minha produtividade por vários fatores.

Fico observando que algo um pouco parecido, mas numa proporção muito maior, tem acontecido com o evangelho hoje em dia.

Em Efésios 3:10 a 12 diz que "A intenção dessa graça era que agora, mediante a igreja, a multiforme sabedoria de Deus se tornasse conhecida dos poderes e autoridades nas regiões celestiais, de acordo com o seu eterno plano que ele realizou em Cristo Jesus, nosso Senhor, por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em confiança, pela fé nele."

Este texto diz que, agora, em Cristo Jesus, nós temos livre acesso a Deus! Mas parece que muitos querem resgatar todos os rituais e sacrifícios que eram feitos antes de Cristo! Temos o novo, mas querem o velho! Anulam os efeitos da morte de Jesus, do véu rasgado. Sou obrigado a chegar a seguinte conclusão:

- Era melhor Cristo não ter morrido!

Se a intenção dessas pessoas é resgatar tudo o que era feito antes de Cristo, então não vejo lógica na morte de Jesus.

Fico com uma dúvida. Será que essas mesmas pessoas querem voltar a viver no tempo da lei por completo ou só querem viver o que agrada a elas? São profundos conhecedores dos utensílios do templo, dos sacrifícios, das promessas, mas pouco fala-se de Jesus, o Sumo Sacerdote. Não deveria ser assim! Porque então somos chamados de Cristãos? A lei não está anulada, Jesus não veio para anula-la, mas querem anular o centro de tudo, o Alfa e o Ômega. Querem anular Jesus Cristo no meio das igrejas cristãs. Isso é contraditório!

Até quando?

Abraços!

Um comentário:

Lilika Liu disse...

Nosssaaa Cleber!! Tava lendo sobre isso hj de manhã... em Hebreus!! Q benção!! q bom q esta de volta :)