terça-feira, 3 de maio de 2011

16,27 milhões de pessoas em extrema pobreza

Estava vendo um portal de notícias hoje e, por causa dos últimos acontecimentos, pensei que veria aquelas manchetes clássicas sobre Bin Laden, casamento do príncipe, caixa preta do vôo da AirFrance… Mas acabei me deparando com uma notícia que me impressionou. A chamada dizia o seguinte:

- Brasil tem 16,27 milhões de pessoas em extrema pobreza.

É muita gente pra um país só, mesmo sendo um país grande como o Brasil. Isso aí represente quase 10% da população nacional! E isso é de assustar porque moramos num país cristão! Somos a maioria esmagadora, contando católicos e protestantes e isso não deve acontecer! É fato!

Eu sei que você que tá lendo isso aqui pode estar dizendo agora mesmo coisas como "Cleber, mas a prática no meio cristão é bem diferente da teoria", "você ainda tinha dúvida disso?", "Cleber! Acordaaa!!!", "99% dos cristãos do Brasil são fictícios".

Eu concordo com tudo isso também. Mas quando eu leio 1ª João 3:16-18 dizendo:

- Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos. Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus? Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.

O texto aqui, em momento algum fala da massa! Fala "alguém". Ou seja, fala de mim e de você, individualmente! Então se você fala pra mim que 99% dos cristãos do Brasil são fictícios, então eu te pergunto:

- Você é um cristão fictício em quantos porcento? A sua prática é bem diferente da teoria? Quantos porcento de você é meramente palavra e quantos porcento de você é ação e verdade? Você é um espelho do cristianismo do Brasil que você atacou alguns minutos atrás?

Essa advertência do final do versículo 18 é muito forte: "não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade."

Vamos acordar! Vamos mudar a NOSSA conduta!

Mãos à obra!

Abraços!

Nenhum comentário: